Google Translate

Delírios e êxtases

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017.
Tu me seduziste querida, expondo a tua beleza de sereia nua, lembro-me que enquanto te despias diante os meus olhos surpresos, me concedias o teu sorriso mais lindo e luxurioso!

Com as lentes das minhas retinas pude contemplar uma visão que poucos homens tiveram a graça de ter, pois, vi todo o teu esplendor lunar em tua pele exposta, livre de tuas vestimentas, então, o meu coração bateu de forma acelerada, como nunca houvera batido antes!

Maravilhei-me com a magnificência dos teus seios fartos, redondos e firmes, encantei-me com seus mamilos rijos, como dois frutos dulcíssimos me convidando a provar do seu gosto, o gosto do deliciante pecado.

Meu corpo inflamou-se quando reparei em tuas coxas morenas, grossas e perfeitas em seu desenho engenhoso, tanto em seu tamanho, como em sua forma! Ah, salivei como um lobo faminto, quando me deparei com teu ventre à mostra, revelando bem no meio do seu umbigo, um piercing dourado, um detalhe que apenas te tornou mais irresistível!

Minha alma quase abandonou o meu corpo, oh, minha gazela, foi quando estapeastes levemente com tua mão, o teu sexo depilado, molhado, e fizestes isto, me lançando um riso cínico, diabólico, e flexionando o teu dedo indicador, me chamastes, convidando-me a ir em tua direção para que eu a tomasse em meus braços!

Aceitei prontamente o teu convite, lançando-me em cima da cama onde estavas deitada naquele momento, embarquei-a no meu abraço mais estreito, assim, como tasquei em teus lábios carnudos o meu beijo de sátiro apaixonado!

Tuas ávidas mãos me despiam em cada item do meu vestuário, enquanto, a serpente dionisíaca da minha língua, deslizava agilmente por cada centímetro de tua pele de ninfa que pertencia aos bosques do prazer!

Já desnudado pela destreza de tuas mãos, comecei a mordiscar delicadamente os bicos pontudos que despontavam das auréolas de teus deliciosos peitos, e meus ouvidos com isto, puderam ouvir teus gemidos de prazer de loba despudorada!

Pude perceber com o meu toque, que do meio de tuas pernas, brotava águas provindas de tua excitação de jovem pantera. Do teu triangulo de delicias fecundas, jorrava um rio profícuo de êxtase e delírio!

Do meio das terras carmins dos meus desejos, já se erguia o mastro ereto da minha virilidade, aquele que ansiava te penetrar, fazendo-me experimentar o mel inigualável vindo do favo das tuas entranhas.

Após estocar-te por longos momentos, movido por uma paixão desgovernada, deixo dentro de ti, o tsunami do meu orgasmo vermelho!

Cansados por ter nos dedicado há uma cópula de pura entrega, dormimos uns nos braços do outro, encharcados de suor, levando em nossas cútis nuas, o odor de uma lascívia plena.

Depois daqueles memoráveis momentos da nossa primeira noite de amor, nunca mais consegui deixar-te de lado, eu houvera descoberto em ti, a essência da minha amada amante definitiva!

Em ti, meu amor, repousa a graça luminosa dos meus favores!!!

  -ELTON SIPIÃO O ANJO DAS LETRAS!

Comentários:

TEXTOS E CRÔNICAS DO ANJO DAS LETRAS. © Copyright 2007 - 2017 | Design By Gothic Darkness | Editado por Lizza Bathory