Google Translate

0

Cigana dos meus ardentes desejos

sábado, 27 de maio de 2017.
A canção mágica invade os meus ouvidos alcançando em cheio o meu coração, ela faz com que ele bata em um ritmo acelerado por ti. A sua harmonia musical é tocada por violinos ensandecidos, violões com seus acordes furiosos, tambores e atabaques sendo manuseados por mãos plenas de paixão.

E o que dizer quando resolves dançar para mim impulsionada por este ritmo cigano que misticamente procede de cada instrumento que é tocado por estes teus companheiros músicos? Meu corpo todo parece ferver quando a contemplo trajada com sua blusinha curta de mangas sanfonadas e longa saia rodada, dançando como uma serpente mística a me hipnotizar com sua sensualidade de deusa-bruxa!!!

Teus cabelos negros jogados ao vento, enquanto, danças dentro de tua coreografia selvagem, emprestam-te um aspecto belo e profano, quase enlouqueço quando segurando com ambas as tuas mãos às extremidades do tecido da tua saia, tu levantas uma de tuas pernas e com um chute rápido atingindo o nada, expões por uma fração de segundos ante o meu olhar atento e estupefato, as carnes de tua coxa robusta e bem torneada.

Tal qual magma quente, o meu sangue rubro corre ardente no interior das minhas veias quando me é perceptível o suor que escorre abundante pelo teu colo exposto pelo generoso decote de tua blusa de cor branca, ah, como naquele instante desejo agarrar-te em meus braços fortes para poder lamber cada gota salgada desta tua deliciosa transpiração.

Como se os teus pés fossem os de uma deusa pagã enfurecida em um bailar vermelho, tu levantas o pó do chão onde teu povo com suas carruagens estão acampados, e, isto juntamente com o brilho das chamas da fogueira acesa que reluz sobre ti, apenas empresta a ocasião uma atmosfera onde aquilo que é místico encontra-se com aquilo que é extremamente sensual.

Enquanto movimentas o teu corpo de cigana formosa neste balé de puro fascínio carnal, todos aqueles que te assistem ditam o ritmo do teu dançar batendo palmas em uníssono, em meu intimo me vem à impressão que os espíritos da natureza como fadas, faunos e sátiros te acompanham invisivelmente em tua apresentação de pura sedução feminina.

E eu como mero visitante neste acampamento, um estrangeiro apreciador da cultura cigana, sem querer vou aos poucos me apaixonando por ti, paulatinamente enquanto vou te assistindo a bailar com os deuses da luxúria suprema vou sendo tomado por sentimentos até então desconhecidos por mim.

A lua cheia dependurada no alto do céu parece se divertir com aquilo que ela percebe com que tu estás a fazer comigo, afinal, por milênios esta assistiu homens e mulheres se apaixonarem de mil modos diferentes, em situações completamente distintas umas das outras. Em meio as suas ninfas acompanhantes, falo aqui das estrelas, a Deusa-Branca, a Senhora lunar, abençoa o nosso futuro amor, este sentimento em forma de puro fogo divino que aos poucos vem nascendo dentro do nosso âmago.

Ao beber em taças forjadas da mais pura prata do vinho oferecido pelo teu povo, uma certeza floresce em minha mente, de que no final desta reluzente noite em que te assisti dançar para mim, hei de mergulhar nos oceanos tempestivos dos teus orgasmos turbulentos, oh, filha sacro-profana do sol e da lua.

- ELTON SIPIÃO O ANJO DAS LETRAS
Comente aqui...
0

Isadora

segunda-feira, 10 de abril de 2017.
         Meus olhos contemplam em ti uma beleza selvagem, espontânea, absolutamente natural, algo que comove o meu coração. Esta tua aparência fascinante apaixona os espíritos daqueles que se aproximam de onde te encontras! É impossível mensurar esta tua estética física de deusa-pagã.

Inspiro-me quando mergulho no verde esmeralda do teu olhar, oh, ninfa de natureza indomável, isto porque homem algum conseguiu ou conseguirá colocar-te rédeas. Tu és senhora absoluta de tua vontade, diante de ti os senhores de escravos tornam-se teus fiéis súditos.

Tua pele branca exposta à luz do sol é um convite ao toque que imediatamente revela toda a sua maciez que nem no mais perfeito pêssego se encontraria. Há tempos que percebi oh, sereia de encantos inimagináveis o teu cortejo a Dionísio, o quanto que teus lábios vermelhos e atrativos bebem do seu vinho de êxtases divinos.

As rosas do campo se inspiram em tua delicadeza puramente feminina, enquanto que as leoas das savanas da mãe África, vêem em ti toda a sua coragem refletida, afinal és mulher da terra, assim como da água, do fogo e do ar.   

Lembro-me de ti em vidas remotas, quando eu andava em carruagens suntuosas ao lado do faraó do antigo Egito, via-te como a sagrada sacerdotisa de Ísis, a venerável mãe e senhora do rio Nilo. Tu eras tão bela como continuas sendo nos dias de hoje, mantinhas tanto o fogo quanto o incenso sagrados acesos no interior do templo da Grandiosa Deusa-mãe, o povo que vivia sob o esplendor arquitetônico das arcaicas pirâmides, rendiam-lhe tributos de puro respeito e da mais augusta admiração.

Passados muitos séculos desde então, ainda hoje continuas como alta-sacerdotisa das antigas e sacras divindades a ensinar as almas que de ti se aproximam: os mistérios sublimes da evolução espiritual humana.

Tua anima é com certeza um abismo da sabedoria luminífera procedente das deusas do amor divino e ardente, oh, fêmea de traços faciais harmônicos e de curvas soberbamente atrativas, Isadora Lilith, Isadora feminina, Isadora Femy.

- ELTON SIPIÃO O ANJO DAS LETRAS

Este texto eu escrevi homenageando a sacerdotisa da Grande-Mãe Isadora Femy, mulher de extrema beleza tanto corporal como espiritual.
Comente aqui...
0

A surrealidade do prazer

quarta-feira, 22 de março de 2017.
Eu gosto de me deter na contemplação da tua beleza sublime, meus olhos ficam paralisados, nem piscar piscam, estes ficam abobalhados com a visão estonteante que tem diante de si!!!

Chamo-te de Vênus da surrealidade porque a tua formosura é diferente e superior a de outras mulheres, ela não condiz com a realidade estética humana existente!  Quem, portanto é mais bela que tu, oh, meu amor?

Tu não precisa se comunicar comigo fazendo o uso das palavras, afinal falas comigo usando o dom da telepatia, sendo assim, antes de todo mundo, eu sei o que tu desejas ou queres.

Visito-te de madrugada enquanto os demais habitantes da casa dormem profundamente, adentro ao teu quarto rosa movido pelo silêncio dos meus passos, estaco diante a tua cama vendo-te adormecida, apenas trajando um sutiã meia-taça, e, uma minúscula calcinha de renda transparentemente tentadora, ambas as peças possuindo a cor preta.

Teus cabelos longos e negros com seus fios escorridos jogados sob o travesseiro de tecido branco; concedem-te o aspecto de uma deusa que de tão bela, torna-se quase que inalcançável aos anseios de um mero mortal como eu.

Como é delicioso poder acordar-te beijando-te dos pés a cabeça, depositando um último ósculo em teus lábios carnudos e quentes, me é divertido notar o teu ar de surpresa ao ser desperta assim pelos meus doces carinhos. Então, após me conceder a visão de um lindo sorriso teu, ergue-te em teu tronco envolvendo-me em um forte e caloroso abraço.

Experimentar o teu perfume que odoriza o aroma do pêssego através do sentido do meu olfato, me enlouquece absurdamente, fazendo-me despi-la de tuas peças íntimas, revelando o quanto a tua nudez é divina ao olhar de quem a contempla, pois, nela habita uma perfeição estética inenarrável!!!

É-me impossível conter meus impulsos de homem apaixonado e de animal sexual que nestes momentos me torno. Abrasado pelas chamas da paixão sensual, penetro-te com tal vontade veemente, que, te faço lançar aos ares um grito que mistura em sua essência, tanto a dor quanto o prazer!

Arremeto o meu dardo fálico contra as tuas entranhas, e, ao visitar o palácio vermelho de tua intimidade úmida, sou alvejado pelas flechas de pontas ardentes de um prazer inconcebível! É-nos impossível desta maneira deixar de soltar pelas nossas bocas, gritos e urros ungidos de uma satisfação carnal simplesmente arrebatadora!

Depois de ter repetido por várias vezes o movimento de vai-e-vem dentro deste ato de possuir-te sensualmente com a fúria apaixonada de um sátiro, rego as terras do teu jardim uterino com as águas lívidas e férteis de um ORGASMO enlouquecedor em sua PLENITUDE!!!

ELTON SIPIÃO O ANJO DAS LETRAS

E tu, oh, doce gazela, desejas conhecer o sátiro de pura sensualidade que há em mim??? 
Comente aqui...
0

Fêmea tentadora

terça-feira, 7 de março de 2017.
Tu provocas em mim a manifestação da minha virilidade, expões teu corpo nu ante as retinas dos meus olhos surpresos, jogando-te em cima do sofá totalmente despida de tuas vestes. Com esta atitude cínica desencadeia em meu interior uma furiosa tempestade de hormônios.

Depois de lançar-me um sorriso sarcástico, tu te viras de costas, mostrando-me a visão sensualmente absurda das tuas enormes e firmes nádegas, a contemplação desta cena simplesmente divinal faz com que o meu coração bata de forma acelerada dentro do meu peito, e este por sua vez, bombeia rapidamente o sangue pelas minhas veias, fazendo-o correr em direção do meu falo, preenchendo-o completamente, tornando-o ereto e duro semelhantemente a uma barra de ferro!

Sendo esta mulher desavergonhada, tu despertas o desejo sensual que habita em meu interior, é como se um leão se erguesse das minhas entranhas! Então, não suportando mais esta espécie de provocação, atiro-me na direção do sofá, onde de bruços mesmo, começas a ser lambida por mim centímetro a centímetro em tua pele macia e alva.

Ao sentir-se tocada pelo calor enlouquecedor da minha língua, tu soltas gemidos de intenso prazer ao mesmo tempo em que contorces o teu corpo ondulando como uma serpente lasciva.

Sinto toda a minha ereção viril apertando-se contra o teu delicioso nadegueiro, este contato traz aos meus sentidos uma sensação de um prazer inenarrável. Por conta disto, imito-te, soltando através dos meus lábios, sons lascivos, que entregam a quem quiser ver, toda satisfação que sinto naquele instante.

Percebendo o quanto aquilo me delicia, começas a rebolar, fazendo com que a carne abundante e em movimento circular do teu glúteo estimule mais e mais o meu sexo babado e rijo! Pouco suportando as emoções que me visitam por meio desta nossa estimulante brincadeira libidinosa, eu começo a mordiscar as carnes de tuas costas, e, isto te leva a gemer mais alto ainda.

Desejando agora ver-te de frente, com um movimento só das minhas mãos firmes e fortes, viro-te tirando-te da posição de bruços para ficares face a face comigo! E como é bom olhar-te no fundo dos teus olhos cor de mel, é como se eu pudesse alcançar com os meus globos oculares o fundo da tua alma.

Não tem como os nossos lábios rubros, nesta circunstância, deixaram de se encontrar em um beijo febril, impulsionado pelo mais cruel e puro desejo. Da tua boca passo para os mamilos endurecidos de tuas voluptuosas mamas, sugo-os com extrema paixão, primeiro o direito e depois o esquerdo. Esta minha atitude te leva às raias da loucura, fazendo-te apertar as minhas costas com as tuas mãos, inspirando-te a pronunciar palavras de uma natureza obscenamente selvagem.

Teus olhos reviram-se dentro das suas órbitas, teu ritmo cardíaco é aumentado ganhando uma aceleração enorme! O suor já escorre abundantemente por tuas carnes, e, misturado às substâncias do teu deliciante perfume, criam um odor agradabilíssimo que, exalado no ar, ganha as minhas narinas, quase me conduzindo ao definitivo êxtase!

Querendo ganhar este carinho ardente proveniente do sugar e beijar da região inferior frontal do teu corpo, tu seguras a minha cabeça firmemente e a conduz devagarzinho primeiro a tua barriguinha, para que eu a oscule e mordisque bem levemente, e, depois, a direciona para a entrada da tua pirâmide egípcia de deleites impronunciáveis. Começo ali uma felação mostrando toda a minha fome pelas carnes molhadas do teu sexo depilado.

Dirigindo-me palavras que, em outras circunstâncias, me seriam ofensivas, mas, que na hora de se fazer amor, são completamente estimulantes no jogo sexual, tu me ordenas de forma imperiosa para que eu a continue sugando sem dó ou piedade, imprimindo em teu clitóris teso e nos grandes e pequenos lábios encharcados, impressões exacerbadamente prazerosas. 

Sentindo com tudo isto que eu te poderia levar ao gozo supremo dos sentidos de forma rápida, afasto a minha boca de tua rósea e triangular genitália, para puxar-te pelos quadris, e encaixar em tua abertura lubrificada o meu sexo volumoso, com a glande agora molhada, avantajada de um modo descomunal. O encaixe é perfeito, manifestando o encontro irretocável e necessário do yin com o yang.

Fustigo-te, possuindo-te com a fúria de um cavalo selvagem, estocando a tua sublime vagina com a força implacável da minha lança peniana, arrancando das profundezas de tua garganta, grunhidos, gemidos e gritos de uma lascividade de poder sísmico.

O movimento constante de entra e sai do meu pênis na tua racha vaginal, em alguns poucos minutos, levam-nos juntos, com a força da subida de uma montanha-russa, a um ORGASMO que contém em si delícias que a fala humana é incapaz de descrever!!!

Tendo as nossas forças mentais e físicas sido exauridas pelo exercício deste coito de essência desenfreada, quedamos exaustos um nos braços do outro, entregando-nos a um sono profundo e reparador!

- ELTON SIPIÃO O ANJO DAS LETRAS

Através do amor e do sexo, o homem e a mulher alcançam o apogeu da alegria santa das DIVINDADES antigas e sagradas!!!

Revisão ortográfica e gramatical de Natanael Gomes de Alencar.
Comente aqui...
TEXTOS E CRÔNICAS DO ANJO DAS LETRAS. © Copyright 2007 - 2017 | Design By Gothic Darkness | Editado por Lizza Bathory